Mudanças entre as edições de "Hacker"

De LHC
Ir para navegação Ir para pesquisar
 
Linha 19: Linha 19:
 
A ética hacker é - como o resto do mundo - como tal em constante discussão e desenvolvimento. As regras acima devem ser consideradas como diretrizes e base para discussão.
 
A ética hacker é - como o resto do mundo - como tal em constante discussão e desenvolvimento. As regras acima devem ser consideradas como diretrizes e base para discussão.
  
Referência site do[https://www.ccc.de/en/hackerethik Chaos Computer Club em 2020]
+
Referência site do [https://www.ccc.de/en/hackerethik Chaos Computer Club]

Edição atual tal como às 13h34min de 19 de fevereiro de 2020

Ética dos hackers Quais são os princípios éticos do hacking - motivação e limites

  • O acesso a computadores - e qualquer coisa que possa lhe ensinar algo sobre como o mundo realmente funciona - deve ser ilimitado e total. Ceda sempre ao Imperativo Prático!
  • Toda a informação deve ser gratuita.
  • Desconfie da autoridade - promova a descentralização.
  • Os hackers devem ser julgados por sua atuação, e não por critérios falsos, como graus, idade, raça ou posição.
  • Você pode criar arte e beleza em um computador.
  • Os computadores podem mudar sua vida para melhor.
  • Não desarrume os dados de outras pessoas.
  • Disponibilize dados públicos, proteja dados privados.

A ética dos hackers foi escrita por Steven Levy em seu livro "Hackers: Heróis da Revolução Informática (ISBN 0-440-13405-6, 1984). Ele menciona o Tech Model Railroad Club do MIT, seus membros construíram um super-sistema de relés e comutadores - alguns deles se tornaram membros principais do laboratório da AI. Eles usaram o termo "hack" para uma "brincadeira ... elaborada" com "sério respeito implícito". A ética dos hackers evoluiu numa época em que os computadores eram escassos; e as pessoas que compartilham uma máquina tiveram que pensar em regras de cooperação.

Os dois últimos pontos são adições do CCC a partir dos anos 80. Depois que alguns indivíduos mais ou menos malucos da cena hacker tiveram a ideia de oferecer seu "conhecimento sobre hackers" à KGB, houve discussões intensas, três agências de cartas têm uma opinião um pouco diferente sobre a liberdade de informação. As intrusões em sistemas externos também foram consideradas cada vez mais contraproducentes.

Para proteger a privacidade do indivíduo e fortalecer a liberdade das informações que dizem respeito ao público, o último ponto foi acrescentado.

A ética hacker é - como o resto do mundo - como tal em constante discussão e desenvolvimento. As regras acima devem ser consideradas como diretrizes e base para discussão.

Referência site do Chaos Computer Club